Assinatura RSS

De onde vem a calma?


“É o mundo que anda hostil, o mundo todo é hostil”

Imagem

Chove. Respinga essas gotas impiedosas em minha pele seca. Transborda dentro de mim. Se me fazes melhor, melhor então eu sou. Já não cabe a mim contar os espaços contínuos da tua falta. Eu quero esperar e ver onde podemos chegar com tudo isso. Preciso de certas inconsistências para seguir cantando.

Essa vida já foi melhor, naquele tempo em que não tínhamos nenhuma preocupação. Agora a aurora insiste em transmitir todas as suas lamurias em forma de raios. Ficamos tristes, você e eu. Nos tornamos não mais parte de um todo. Tornamos-nos o que somos agora: Insensivelmente ingratos conosco e com o tempo. Retornar nunca me foi uma opção, caminhei milhas e milhas pra chegar aqui. Percorri noites escuras e desbravei quase sozinha partes de mim até então desconhecidas. Só desisti daquela doçura.

Durante todo esse tempo de desencontros, com toda essa angustia no coração, eu me deixei. Deixei de me importar comigo mesma. Passivamente. Desisti de muitas coisas ao longo da vida. Agora eu me esforço pra não desistir de tudo.

Eu estive em todos os lugares. Nos cantos amigos, nos becos estranhos. Mas hoje eu estou presente somente nos lugares que abandonei.

Citação: De onde vem a calma – Los Hermanos

Sobre Nara Gabrielly

99,9% morta por dentro

Uma resposta »

  1. Eu pensei em mostrar esse post pra uma pessoa específica.
    Deixa Estar …

    É o melhor a ser feito.

    Responder

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: