Assinatura RSS

although she needs you more than she loves you


Não sei de fórmula mágicas. Não tenho poções de solução guardadas na bolsa. Não conheço um caminho simples para fazer qualquer coisa. Eu sempre vou pelas pedras. Talvez eu goste de me impulsionar ao máximo no abismo para saber se eu mereço mesmo não cair nele.
O meu humor é momentâneo. É provável que eu te dê um sorriso hoje e amanhã nem pronuncie seu nome. Não é (bem) de propósito, simplesmente não suporto o modo como as coisas andam sempre e se ninguém entender isso pouco me aflige.  Não sou do tipo de amigos e amores. Eu gosto pouco. Essa é a verdade da minha vida: Eu gosto pouco e quase nada me alegra. Eu acho todo mundo muito sem graça e não consigo ouvir qualquer voz por muito tempo. Eu me canso fácil de qualquer um. Eu não desculpo. Posso até sentir muito, mas não desculpo ninguém. Não, eu não acredito em segundas chances.
Já cansei de fingir por aí que me importo. Não digo que é sempre, as vezes vem aquele sopro refrescante, aquela luz cheia de glitter e eu fico tão bem que não consigo parar de pensar até quando isso vai durar. Eu vejo glitter por aqui e me aflige pensar que pode ser pouco.
Eu fico bem por pouquíssimo tempo e logo passa, como se fosse ilusão e quando acaba eu nem se quer sei se foi real ou só mais uma imaginação.

“See, the sea wants to take me
The knife wants to slit me
Do you think you can help me ?”

Citação: I Know it’s Over – Smiths

Sobre Nara Gabrielly

99,9% morta por dentro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: