Assinatura RSS

Um bolo de paciência


E eu que gostava tanto de solidão me vejo aqui dividindo minha companhia com essas pessoas estranhas, essas almas estagnadas, esse povo sem razão.

Faço isso como punição por que me presenteio com o poder de retaliação contra aqueles que marcham errado. O carrasco, o cortador de cabeças, detentor da foice, eu. Aquele alerta crossover pisca na minhas testa e todos saem de perto.

Eu, sou eu quem adora tanto a minha companhia que prefiro a mim mesma a qualquer um de vocês. Nesses dias amontoados eu nem sei por onde ando se não por aí, catando minhas coisas, procurando aquele canto que não tem.

É essa decepção mórbida toda vez que algo dá errado. É essa certeza da desconfiança, da troca incompleta, do que não foi feito. É a vida me mostrando como eu não tenho estrutura psicológica para prosseguir. Não se trata mais do amargor, é essa intimidade em excessos que me mortifica.

Sobre Nara Gabrielly

99,9% morta por dentro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: