Assinatura RSS

Just because I’m hurt doesn’t mean that I’m hurthing


As decisões que tomei ao longo desses anos não foram em todo erradas. Mesmo que tenham sido, ela foram minhas. Certas vezes eu necessitei de ajuda pra fazer coisas inúteis, idiotas, nocivas e fiz. Eu fiz. Fiz por que quis, porque não achei outra solução. Eu fiz. E sim, sinto um orgulho inesgotável de cada uma delas.
Estranho falar isso em voz alta. Deliciar- se com o som da palavra. Um leve sorriso me sobe ao canto da boca. Orgulho. Os tropeços, as lagrimas, todo o arsenal de confusão que causei e compartilhei. Os pontos são meus e eu já sou grande o suficiente para entender a conseqüência dos meus atos. Não faço idéia de onde os meus passos me levaram mas sigo com eles e só tomo cuidado evitando os buracos pela rua. Sou feita de quedas. E nossa, como me orgulho delas. Cada uma me deu maturidade suficiente para seguir, força para saber até onde eu sou capaz e coragem. Coragem para admitir que errei sim. Errei quando disse que poderia suportar muitas coisas, errei ao tentar transformar flor em orvalho. Errei tantas vezes que nem ao menos posso enumerar a quantidades de curativos existente por esse corpo cansado de tentar.
Cansei-me. Como há tempo não casava-me. E ao saber o quanto as minhas escolhas são insuficientes para você eu me desmancho. Me deterioro pouco a pouco a cada letra formando uma frase ofensiva. Eu me calo.
Ninguém vai me dizer como devo me sentir. Como devo me portar ou como preciso gerenciar meu tempo, minha vida. As decisões que tomo, tudo o que faço, faço por mim. Sou eu quem me responsabilizo por elas quando der errado. Quando eu sangrar, eu sangro só. Então eu faço sozinha.
Continuo fazendo o que sou feita para fazer. Errando. Errando sim. Sempre. E essas cicatrizes, essas curvas desproporcionais nesses dedos tortos, os cantos vagos dessa carcaça coberta de ressentimento, de muito ódio e um pouco de amor bem escondido lá em baixo; Essa velha orgulhosa presa nesse corpo de 20 e poucos anos, essa pessoa que escolhi ser. Sou eu, com todo prazer. Sou Eu. Porque eu quero. Porque sou o melhor que consigo.

Sobre Nara Gabrielly

99,9% morta por dentro

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: